EXPRESSÕES DO POVO GAÚCHO.

11/01/2011 22:34

 Expressões Gaudérias

 


A
Abrir a barba -Ir-se embora.
Abrir o cavalo -Dar o fora, retirar-se. || Abra o cavalo significa: retire o que disse.
Acabar com a casca -Matar.
Acoar em sombra de corvo -Tomar atitudes inúteis em vez de procurar resolver objetivamente os problemas.
Agüentar o tirão -Topar a parada, sustentar com brio uma opinião.
Andar com a barriga no espinhaço -Andar com fome, magro, desnutrido.
Andar com a cincha na virilha -Necessitar urgentemente de dinheiro, estar em grande apertura financeira.
Andar como cachorro que roubou toucinho -Andar ressabiado, arredio, desconfiado. O mesmo que "Andar como cachorro que lambeu graxa".
Andar como pau de enchente -Andar de um lado para outro, ao sabor dos acontecimentos.
Andar cortando arame com os dentes -Andar sem dinheiro.
Andar com a barriga no espinhaço -Andar com fome, magro, desnutrido. 
--------------------------------------------------------------------------------
B
Bacalhau de porta de venda -Pessoa muito magra, esmirrada, demasiadamente seca.
Baixar o coco -Corcovear, velhaquear.
Bater a alcatra na terra ingrata -Morrer. Cair no chão.
Bater a canastra -Morrer.
Bater a linda plumagem -Fugir, desaparecer, ir embora.
Bater a passarinha -Ter palpite, antever um acontecimento.
Berrar como um touro -Falar forte e corajosamente, desafiando os opositores.
Boi manso é que arromba a porteira -Em sentido figurado, diz-se do indivíduo de boas maneiras que consegue passar por bom, quando na verdade não o é.
Bolear a perna -Apeiar-se, descer do animal de montaria.
Botar a cola no lombo -Disparar, fugir.
Botar os cachorros -Atiçar os cachorros. || Em sentido figurado, falar mal de alguém. 
--------------------------------------------------------------------------------
C
Cabeça de passarinho -Diz-se de pessoa distraída, leviana, desatenta, irresponsável .
Cair de costas -Ficar extremamente surpreendido com alguma notícia.
Cair na vida -Prostituir-se.
Cantar a buena dicha -Descompor, dizer as verdades.
Casar mal a filha -Meter-se o indivíduo em dificuldades.
Cavalo dado não se olha o pêlo -Para receber um presente ou favor não se impõem condições.
Cerrar a noite -Escurecer.
Cerrar o tempo -Ameaçar chuva. || Em sentido figurado, haver briga, luta, conflito.
Chegar a jeito -Abordar o assunto com boas maneiras, na ocasião oportuna, a fim de conseguir o pretendido.
Cheirar a defunto -Haver perigo iminente de um conflito de conseqüencias graves.
Chorar pitanga -Queixar-se sem motivo. Lamuriar-se.
Churrasquear no mesmo espeto -Terem duas ou mais pessoas grande amizade, entre si. "Churrasqueamos no mesmo espeto", isto é, somos grandes amigos, nos damos muito bem.
Cor de burro quando foge -Diz-se de uma cor, com intenção depreciativa.
Com o pé no estribo -Prestes a partir. 
--------------------------------------------------------------------------------
D
Dar alce -Contemporizar, dar uma folga ao inimigo. Geralmente se usa a forma negativa: "não dar alce", isto é, não dar folga, não dar tempo de o inimigo se restabelecer.
Dar a lonca -Deixar-se surrar, dar o couro, apanhar. || Morrer.
Dar carão -Negar-se a moça a dançar quando convidada pelo rapaz, ou vice-versa.
Dar com os burros n'água -Ser mal sucedido.
De agalhas -Forte, audaz, admirável, vistoso.
De charola -Com acompanhamento de muitos admiradores.
Deixar correr o marfim -Não interferir.
De laço a laço -Em toda a extensão.
De orelha em pé -De sobreaviso, atento.
Desabar o tempo -Chover forte.
Descambar a madeira -Surrar, espancar. || Em sentido figurado, atacar, censurar, criticar, falar mal de alguém. || O mesmo que meter o pau.
Despenhar-se por um canhadão abaixo -Sofrer malogro, insucesso; agir com precipitação e temeridade.
Despontar o vício -Satisfazer o vício, embora incompletamente, contentando-se com coisa inferior à que pretendia: "Este fumo é ruim, mas serve para despontar o vício", isto é, na falta de outro melhor ele serve para satisfazer o vício.
Dobrar o cotovelo -Beber, levar o copo à boca. 
--------------------------------------------------------------------------------
E
Elas por elas -Uma coisa pela outra O mesmo que na orelha, de mano, ou de mano a mano.
Embarrar o pastel -Estragar o que estava bom. Pôr um plano a perder.
Em cima do laço -Imediatamente, em seguida, ao pé da letra.
Empinar o braço -Dar-se ao vício da embriaguez.
Em quatro paletadas -Em pouco tempo, rapidamente, com facilidade.
Encher barriga de corvo -Morrer o animal.
Encostar o relho -Surrar, esbordar, castigar, bater de relho.
Endurecer as conjunturas -Morrer.
Enfiar água no espeto -Trabalhar inutilmente.
Enfrenar mal o cavalo -Ser mal sucedido.
Enrolar o poncho -Preparar-se para viajar.
Entrar em curral de rama -Meter-se em complicações.
Entregar as fichas -Entregar-se, ceder, concordar.
Entreverar os pelegos -Casar-se, ajuntar-se com mulher.
Esconder o leite -Negar a pessoa o que havia prometido ou o que se esperava dela. || Dissimular. || Mostrar-se medroso.
Espalhar o pé -Dançar. || Fugir. 
--------------------------------------------------------------------------------
F
Farejar catinga agourenta no ar -Pressentir acontecimento desagradável.
Fazer a cama para os outros e deitarem -Fazer uma coisa que outra pessoa venha a desfrutar.
Fazer a viagem do corvo -Sair e demorar muito a regressar.
Fazer boca -Comer alguma coisa para que o vinho fique com melhor sabor. || Fazer alguma coisa como início de uma ação mais importante.
Fazer corpo de cobra -Mostrar grande agilidade ao defender-se de ataque de arma branca. || O mesmo que fazer corpo de mico.
Fazer costado -Ajudar, colocar-se ao lado de outro.
Fazer ouvidos de mercador -Não dar atenção ao que os outros estão lhe dizendo.
Fazer-se de chancho rengo -Fazer-se de desentendido. Fazer-se de tolo.
Fazer-se fumaça -Desaparecer, fugir, ir embora.
Filho de tigre sai pintado -Tal pai, tal filho; o filho se assemelha ao pai.
Fincar as guampas no inferno -Morrer (aplica-se em relação a pessoa indesejável).
Flor e flor - Duplamente bom.
Forcejar nas quartas -Esforçar-se, esmerar-se, empenhar-se. 
--------------------------------------------------------------------------------
G
Ganhar de mano -Anteceder-se na disputa de determinada coisa; chegar em primeiro lugar para pedir o que se deseja.
Ganhar na estrada -Ir-se embora, largar-se na estrada, viajar.
Ganhar na noite -Desaparecer na escuridão da noite. || Ficar acordado até tarde da noite.
Ganhar nos pelegos -Ir deitar-se, meter-se na cama.
Gastar pólvora em chimango -Desperdiçar esforços, sem proveito nenhum.
Gemer nas puas -Estar sofrendo castigo moral ou tendo aborrecimentos, em conseqüencia de faltas cometidas.
Granar o catete -Realizar-se o fato como estava previsto. "Ele pretendia conseguir aquilo tudo, mas não granou o catete, isto é, não se realizou o que ele pretendia". 
--------------------------------------------------------------------------------
H
Há cachorro na cancha -Significa que há qualquer coisa atrapalhando a execução de determinado plano, assim como um cão na raia atrapalha a corrida. 
--------------------------------------------------------------------------------
I
Ir ao cepo -Ir para o lugar de namoro.
Ir ao pelego -Esbordoar, espancar, surrar alguém.
Ir aos pés -Defecar.
Ir no pacote -Ser logrado, enganado, iludido.
Ir para o laço -Submeterem, as pessoas em contenda, o seu caso à apreciação judicial, quando não conseguem solução amigável. || Ir para o castigo.
Ir por um canhadão abaixo -Sofrer malogro, insucesso; agir com precipitação e temeridade.
Ir-se a la cria -Largar-se na estrada, ir embora. O mesmo que mandar-se a la cria. 
--------------------------------------------------------------------------------
J
Jogar de mano -Jogar em combinação de outrem, comprometendo-se, ambos, a dividirem entre si, igualmente, os lucros ou prejuízos. || Jogar um contra o outro, em igualdade de condições.
Jogar o pelego -Arriscar a vida.
Juntar as esporas -Cerrar as pernas, fincando as esporas no animal de montaria.
Juntar os trapos -Casar, amasiar-se.
Juntar o torresmo -Economizar, juntar dinheiro, enriquecer.
--------------------------------------------------------------------------------
L
Lamber a canga -Tornar-se manso, confiante, submisso, afeiçoado. A expressão tem origem no fato de o boi manso, mesmo quando liberto, solto no campo, gosta de aproximar-se de sua canga e lambê-la.
Lamber a cria -Permanecer o pai em casa mimando o filho recém-nascido.
Lamber esporas -Adular, engrossar, bajular.
Lançar um pealo -Lançar uma indireta.
Largar campo fora -Deixar que vá embora.
Largar com um couro na cola -Despedir de maneira descortês, despachar, mandar embora rispidamente. "Vou largar aquele cafajeste com um couro na cola.
Largar de mão -Desistir de um empreendimento. Abandonar. Não se preocupar mais com determinado assunto. "O velho, a conselho do médico, largou de mão o cigarro."
Largar os cachorros -Passar descompostura, escorraçar.
Levantar a grimpa -Reagir, não submeter-se, mostrar-se altaneiro, soberbo.
Levar a carga -Insistir na conquista de uma mulher. || Arremeter contra o inimigo.
Levar clavo -Sofrer prejuízo, ser logrado, enganado, ludibriado.
Lombo de sem-vergonha -Ordinário, safado, muito sem-vergonha.
--------------------------------------------------------------------------------
M
Mais primeiro -Em primeiro lugar. "Fui eu que cheguei mais primeiro". (É expressão chula)
Mandar-se dizer -Exprimir-se bem acerca de determinado assunto, demonstrando conhecê-lo perfeitamente: "O padre mandou-se dizer naquele sermão sobre o casamento."
Marca de estância velha -Diz-se para significar coisa muito conhecida, que permanece sempre igual, que não muda nunca.
Marcar na paleta -Anotar, assinalar, não esquecer o mau procedimento de determinado indivíduo.
Matar cachorro a grito -Andar sem dinheiro, estar na miséria, viver em grandes aperturas.
Matar o bicho -Ingerir cachaça ou outra bebida alcoólica; tomar um gole de qualquer bebida espirituosa. || Tomar café preto, pela manhã, em jejum. || Divertir-se.
Meter a catana -Falar mal de alguém.
Meter a pata -Cometer gafe.
Meter a viola no saco -Calar-se. Deixar de pavonear-se. Acovardar-se.
Misturar-se na bala -Brigar a tiros.
Misturar-se no ferro -Brigar de facão, de faca ou espada.
Mondongo duro de pelar -Coisa difícil de fazer.
Murchar as orelhas -Aquietar-se. 
--------------------------------------------------------------------------------
N
Não agüentar carona -Não suportar afrontas sem reagir.
Não aquentar banco -Não se demorar, em visita. O mesmo que não esquentar o banco.
Não beber água nas orelhas dos outros -Não depender de favores.
Não dar changui -Não fazer concessão ao adversário.
Não dar rodeio -Ser o gado sem costeio, bravio, alçado, xucro, chimarrão. || Não temer, não afrouxar, não agüentar desaforo. || Não deixar o adversário em sossego.
Não enjeitar parada -Enfrentar o que vier. Não se negar a nada. Estar pronto para tudo o que acontecer.
Não estar de artes -Não estar bem disposto.
Não estar para clavo -Não estar disposto a sofrer prejuízo.
Não fazer mossa -Não causar qualquer abalo.
Não levar qualquer um para compadre -Não aceitar a amizade ou a companhia de qualquer pessoa.
No bico da chocolateira -Imediatamente, ao pé da letra.
No mato sem cachorro -Em grandes dificuldades, em apuros.
--------------------------------------------------------------------------------
O
Orelhar uma esperança -Alimentar uma esperança.
Orelhar as cartas -Chulear as cartas, no jogo de baralho. Jogar. (O jogador orelha a carta decisiva puxando-a, com amão direita, para cima, e segurando-a, com a esquerda, para não deixá-la sair).
--------------------------------------------------------------------------------
P
Pagar a mula roubada -Ser obrigado a prestar contas dos atos maus ou dos crimes que tenha praticado.
Passar por debaixo do poncho -Passar ocultamente, contrabandear.
Pisar no tempo -Fugir, ir embora.
--------------------------------------------------------------------------------
Q
Quadrar-se a volta -Propiciar-se a ocasião. Oferecer-se a oportunidade.
Quartear esperanças -Esperar com fé.
Quebrar o corpo -Desviar o corpo. || Em sentido figurado, negar-se alguém a fazer o que havia prometido; fugir a um compromisso.--------------------------------------------------------------------------------
R
Rebenqueado de saudades -Sofrendo saudades, curtindo a dor da separação.
Riscar estrada -Tocar a galope em viagem. Sair a galope, disparar.
Ruim como a carne da pá -Diz-se da pessoa muito ruim, com alusão à carne de paleta que é de má qualidade.
--------------------------------------------------------------------------------
S
Saber onde moram as corujas -Ser esperto, ser perspicaz, ter grandes conhecimentos.
Sacudir os arreios -Reclamar, opor-se a alguma coisa, discutir acaloradamente, não aceitar oposição.
Sentar o braço -Surrar, bater, espancar, esbofetear, esmurrar.
--------------------------------------------------------------------------------
T
Ter o estômago frio -Ser incapaz de guardar segredo.
Tirar uma tora -Travar luta, brigar. || Dormir uma soneca.
Tratar burro a pão de ló -Tratar bem a pessoa que não merece ser bem tratada.
--------------------------------------------------------------------------------
U
Uma-de-a-pé -Uma briga, conflito, luta, rolo.
Um Viva la Pátria -Uma bagunça, uma desordem.
--------------------------------------------------------------------------------
V
Verter água -Urinar.
Ver-se em assado -Ver-se atrapalhado, ver-se em dificuldades.
Visita de soltar os bois -Visita demorada.

  

 
 
 

 

 


Contato

"DANÇAS & ANDANÇAS"

ESTAMOS ESPALHADOS POR TODO O RIO GRANDE DO SUL, PELO BRASIL E AGORA PELO MUNDO.


FONE:

VIVO (51) 98441.2641 - Wats